Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O momento zen da política nacional em 2010: debate Cavaco Silva - Manuel Alegre

Sexta-feira, 31.12.10

 

Um ano nada animador este que está a findar... refiro-me às perspectivas económico-sociais de um país desmoralizado, refiro-me à política nacional, refiro-me aos actuais gestores da nossa vida colectiva e aos que se prevê virem a seguir, ou seja, a continuidade da mesma mediocridade. A não ser... que entretanto o cidadão comum comece a abrir os olhos e a querer mudar de rumo.

 

Mas até lá, é a campanha presidencial, para já. Digo-vos, tenho evitado assistir aos debates por completa ausência de motivação, mas resolvi assistir a este Cavaco Silva - Manuel Alegre. E valeu bem a pena. Temos tido tão poucas razões para rir um pouco, aquele riso solto que faz tão bem à alma. Talvez o meu sentido humorístico esteja um pouco retorcido, mas o que vi naquele debate foi um momento zen da política nacional.

Ainda agora, passado um dia e umas horas, se recordar uma ou outra cena, uma ou outra line, é certo e sabido que não consigo conter uma boa risada. Ele fica crispado... ele não aceita as críticas... ele confunde debate político com crítica pessoal... e isto dito em tom teatral, é o suficiente para ir às lágrimas.

Fui insultado mais de 50 vezes... Podem ler tudo no site da Presidência... e isto dito num tom paternalista e professoral, inspira-nos o riso, pelo contraste cómico de um rosto presidencial, amargurado e injustiçado, com um rosto vivaço, de um Alegre filmado em contraponto.

Por momentos pensei estar a ver um dos episódios do Bucha e Estica, mas também podia ser D. Quixote e Sancho Pança.

Seja como for, foi o nosso momento zen, não temos melhor neste ano 2010.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Ana Gabriela A. S. Fernandes às 00:22

Os Scrooge & os Bailey modernos

Terça-feira, 28.12.10

 

Um dos meus contos de Natal preferidos é precisamente A Christmas Carol do Dickens, aquele Scrooge e os espíritos que lhe vão aparecendo na noite. É um conto inspirado, que nos mostra a possibilidade de uma segunda oportunidade. E Scrooge aproveitou-a, o que é um verdadeiro milagre.

Não posso deixar de encontrar semelhanças com o filme de Capra, It's a Wonderful Life. Nele, o herói também tem uma segunda oportunidade, com a ajuda de um anjo que lhe irá mostrar como seria o mundo se ele não existisse.

 

No essencial, o que mudou nestas duas personagens? Exacto. A sua visão do mundo e da sua própria vida. O que mudou foi a sua perspectiva. Não há melhor símbolo para o Natal do que esta segunda oportunidade e esta mudança de visão essencial.

 

Quantos Scrooge e quantos Bailey modernos não terão também mudado a sua visão do mundo e da sua vida, neste percurso tantas vezes difícil e tortuoso? Agrada-me pensar que neste momento muitos deles aproveitam essa segunda oportunidade sem hesitar.

 

Um Natal abençoado e um Ano Novo inspirado é o que desejo aos Viajantes que por aqui passarem. (Eu sei, eu sei, já vai com alguns dias de atraso, mas até ao Dia de Reis é Natal, não é? E o Ano Novo ainda não amanheceu...)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Ana Gabriela A. S. Fernandes às 17:23








comentários recentes



links

coisas à mão de semear

coisas prioritárias

coisas mesmo essenciais

outras coisas essenciais

coisas em viagem


subscrever feeds